Educar para prevenir
Sabia Que?
Insuficiência Renal Crónica afeta 10% da população mundial
Considera-se líquidos não só a água, mas também gelados, refrescos, sumos, bebidas alcoólicas, sopa, chá, cafe, leite...
Cálculo a quantidade de líquido a ingerir por dia: Volume de urina de 24horas + 500ml.
Mantendo um trânsito intestinal regular, favorece uma maior eliminação de potássio.
Em Portugal, o primeiro transplante renal proveniente de um dador cadáver acontece em 1980.
A ingestão diária de sódio deve ser entre 1840 e 2300mg.
A fruta cozida contém aproximadamente metade do potássio existente na fruta fresca.
Diabetes e Hipertensão são fatores de risco para a saúde dos rins
Os rins filtram os produtos tóxicos e o excesso de água da corrente sanguínea, eliminando-os através da urina.
Lembre-se que é melhor descascar as maçãs antes de comer...
Novidades
Aumento do n.º de Transplantes Renais em Portugal

O que é Diálise Peritoneal

Uma das opções de tratamento disponíveis no tratamento da Insuficiência Renal Crónica Terminal. É uma técnica fisiológica que utiliza a membrana peritoneal (membrana que envolve os órgãos abdominais), atua como um filtro do sangue, removendo excesso de água e toxinas do corpo.  É uma técnica também denominada "auto-diálise", porque é realizada por si ou por um familiar próximo.

Opções na Diálise Peritoneal

A diálise peritoneal, quer na sua variante DPCA quer na de DPA, é uma técnica eficaz, bem tolerada e simples de efetuar. A enorme maioria das pessoas tem facilidade em aprender a executá-la. Ao fim de poucos dias de aprendizagem, o doente e um seu eventual parceiro encontram-se em condições de, autonomamente, efetuá-la no domicílio.

  • DPCA - Diálise Peritoneal Continua Ambulatória

  • DPA - Diálise Peritoneal Automática

Quadro comparativo das modalidades terapêuticas da Doença Renal Crónica

DPCA - Diálise Peritoneal Continua Ambulatória (Manual)

A solução de Diálise Peritoneal é infundida na cavidade peritoneal através do catéter, a solução permanece na cavidade peritoneal, durante algumas horas (de 4 a 6), chamando-se a este período tempo de permanência. Após  o tempo de permanência a solução utilizada é drenada e substituída por uma solução nova. Este procedimento é conhecido por troca e repete-se 3 a 5 vezes por dia, realizada durante o dia.

 

DPA - Diálise Peritoneal Automática

A substituição da solução de diálise é efetuada automaticamente por uma máquina portátil (cicladora) durante a noite, por um período de 8 a 12 horas.

 

Para realizar a Diálise Peritoneal é necessário um acesso - Catéter Peritoneal. A colocação do catéter é efetuada por uma técnica simples, habitualmente sob anestesia local.

Ambos os tratamentos são realizados em casa. A escolha entre um deles  depende das suas preferências estilo de vida e condições clínicas. A técnica aprende-se com facilidade.

 

Diálise Peritoneal e as Férias

Os doentes em Diálise Peritoneal podem viajar, para isso é necessário, com antecedência, informar o seu médico (nefrologista) e enfermeiro/a, com alguma antecedência. Este tempo é necessário para a programação e verificação da possibilidade das respetivas entregas de material no local de férias.

 

 

 

 

29 Jun, 2012, 00:00 / atualizado em 17 Janeiro, 2014, 00:00


Artigos destak
Lidas
Festejar o dia São Valentim sem comprometer os seus rins

A regra de ouro é planear: investigar qual a melhor opção para si e para o seu par, de forma a saírem ambos satisfeitos deste dia festivo. Uma dieta especial é parte integrante do seu tratamento. Saber Comer. É Saber Viver!

Doença Renal Crónica evidenciada no Dia Mundial do Rim

A 13 de Março de 2014 comemora-se mais um Dia Mundial do Rim. Este ano o foco é Doença Renal Crónica (DRC) e o envelhecimento. Esta doença pode desenvolver-se em qualquer idade, mas torna-se mais comum com o aumento da idade. Têm de ser unidas forças para sensibilizar, incentivar a prevenção e educação para combater esta doença e superar este grave problema de saúde pública.

Fotojornalista documenta a sua experiência de viver com uma doença crónica

Luna Coppola, fotojornalista de 32 anos, descobriu que sofria de Doença Renal Crónica (DRC) em 2004 e assim viveu na última década. Primeiro viveu a doença em silêncio e quando a doença atingiu o seu ponto inevitável voltou-se para a diálise.

Doente Renal Crónico - A Depressão no Natal

O Natal é uma época de alegria e esperanças optimistas. Normalmente é assim, mas para muitas pessoas, até para os doentes renais crónicos pode ser uma época muito triste e se fazer acompanhada por sentimentos de solidão, desamparo e desânimo.

Época Natalícia é propícia aos excessos alimentares

O que se recomenda para os doentes com insuficiência renal crónica nesta época do ano, é o que se aconselha durante o restante tempo e as principais preocupações devem ser em relação à quantidade de proteínas, potássio, fósforo, sódio, água que devem ingerir.

Lista de Artigos
Maioria de insuficientes renais portugueses consideram informação sobre as opções terapêuticas insuficiente

Em Portugal, cerca de 40% de insuficientes renais crónicos não têm a possibilidade de escolher o tratamento de substituição da função renal.

Exames de sangue detetam doença autoimune do rim

Os exames de sangue que evidenciem anticorpos particulares podem diagnosticar com precisão a nefropatia membranosa, uma doença autoimune. Os pacientes com elevados níveis destes anticorpos tendem a ter uma doença mais severa, enquanto aqueles que registam níveis baixos geralmente experienciam a remissão.
 

 

Rim artificial que garante mais liberdade aos dialisados está a caminho

Milhões de pacientes de diálise em todo o mundo poderão, a curto prazo, gozar de uma maior liberdade de movimentos, poupando dinheiro, através do uso de um dispositivo portátil que substitui a função do rim. É esta a convicção do presidente da Awak Technologies Pte Ltd, que pretende ter este produto disponível no mercado em breve.

Fotojornalista documenta a sua experiência de viver com uma doença crónica

Luna Coppola, fotojornalista de 32 anos, descobriu que sofria de Doença Renal Crónica (DRC) em 2004 e assim viveu na última década. Primeiro viveu a doença em silêncio e quando a doença atingiu o seu ponto inevitável voltou-se para a diálise.

Os Analgésicos e os seus Rins | 5 Dicas

Ao abrir o armário dos medicamentos lá de casa, é provável encontrar pelo menos um tipo de medicação para as dores. Frequentemente as pessoas não se apercebem que esses mesmos fármacos que ajudam as dores de cabeça latentes a desaparecerem, que reduzem as febres e aliviam as dores podem ter efeitos colaterais perigosos, incluindo danos para os rins.

Lista de Artigos
Todo e qualquer conteúdo apresentado nas páginas do website www.portaldadialise.com tem caráter estritamente informativo e educacional, e de nenhuma maneira substitui as informações ou apreciações de profissionais de saúde e especialistas das respectivas áreas de interesse aqui apresentadas, incluindo médicos, enfermeiros, psicólogos, educadores e nutricionistas.
Videos  |  Ver Todos
Abril, 2014
DomSegTerQuaQuiSexSáb
  12345
6789101112
13141516171819
20212223242526
27282930   
ver todos
© 2014 Portal da Diálise - Todos os direitos reservados
Powered by LV Engine - connecting solutions